28.6.11

Enquanto roubamos cores

Você sorri todo dia, mas não sei porque eu não sorrio também.
Hoje nossos corações absorvem mais sangue, mais cores, mais sonhos... talvez porque são novas idéias e esperanças.
Só faço um esforço pra brilhar com meus olhos.
Ao mesmo tempo tudo corre contra o tempo em cima de céus amarelados atrás do sol.
E é lá que mora seu extraterrestre.
Ele olha por nós, brilha e aparece de vez enquando pra dividir novas cores e novos contornos.
Mas não me importo em dividir sonhos com ele e com você.
Levaremos algumas imagens e pedras coloridas pra casa.
Quanto mais eu souber que com coisas simples poderemos ser felizes, mais próximo de você eu fico.

(Aquarela+caneta)
Postar um comentário