7.6.08

Borboleta Russa

E derrepente veio,o tão almejado mas inesperado tiro de misericórdia : eu não podia mais carregar as dores do mundo.Até que houve o benefício da libertação,sem as dores terrenas o medo simplesmente desaparece.Um último suspiro e todas as vozes da minha cabeça se silenciam ,a paz deixa a alma completa, sem reticências,livre do peso é possível voar.Agora vago pelas horas,feliz como nunca estive,admirando o grande ponteiro da vida se mover pelo tempo e espaço de épocas felizes,as vezes eu escuto o choro deles,bem distante,eles me pedem pra voltar,mas eu não posso, tenho tanto sono,aqui é silencioso,viver é cansativo demais,o nascimento de uma alma é muito demorado,exige muito espaço ,muita força,força que não mais tenho...continuarei flutando por um tempo,aqui eu posso descansar...morrer nem dói tanto.

Eu disse q algo q seria tão inabalável poderia causar um transtorno ridiculo... não diga a alguém o q realmente vc imagina...faça um desenho . (dedicado à Fê)

(aquarela)
Postar um comentário