25.1.10

Rotina Agressiva




Ouço seus sermões, suas criticas, seus insultos.
O que ela me diz entra por um ouvido e cai bem no coração apertando cada veia e queimando cada neurônio.
Minhas cicatrizes começaram a queimar de novo, e agora parece que meu único propósito é me arriscar sempre.
Cada segundo sem o que quero é como uma navalha cortando minha alma.
E cada gota que cai e desce, escorrendo por entre os fios curtos dos meus cabelos, poderiam levar essa insatisfação, mas do que estou reclamando se você ainda está do meu lado!?
Quantos inimigos invisíveis eu teria que fazer para criar uma guerra e provar que estou no caminho certo, lutar contra as frustrações e criar novas cores e horizontes pra você ficar satisfeita com as minhas perfomences.
Espero que amanhã eu esteja aqui pra ver seu sucesso e aplaudir com as mãos cortadas.
Postar um comentário