19.5.09

Limites para meus limites

Um vez passei o dia todo refletindo sobre a vida,
sobre tudo que acontecia…
se a vida nao fosse assim tao breve e se nada fosse como é,
se nao houvesse montanhas nem paredes, nem limites,
meus sonhos iriam mais longe, bem mais longe, e sem limites para meus limites...
E se o dia e a noite nao fossem tao rapidos como um breve piscar,
e tambem se nao houvesse a saudade,
eu talvez nao choraria todas as noites por sentir sua falta...
E como as coisas duram pouco, se as pessoas aproveitassem mais a vida,
a paisagem , ate a folha da arvore caindo numa noite de outono!
A luz do sol, o brilho das estrelas, tantos momentos...
q passam a vida toda esperando uma oportunidade de serem vistos...
tantas pessoas que passam pela vida vazia,
sem terem feito nada do que queriam por medo,
por receio talvez...sem quebrar um limite,
ou ate de sentir o chao com pes descalços...
E muitas pessoas perseguem fantasmas por um labirinto eterno,
e se perdem mais e mais a cada dia.
A cada curva sem voltar, a cada palavra dita sem pensar...
se prendem ao passado, a historias, a coisas superficiais....
E se a eternidade existisse e fosse sem paredes e cercas, assim...
teriamos a bruma da manha no rosto sem interrupçoes,
e talvez eu morreria mais feliz por ter feito tudo que um dia sonhei!

Texto : Michele Aguiar

(Aquarela)
Postar um comentário